quarta-feira, 30 de junho de 2010

Web trouxe humildade ao jornalismo




Debate realizado durante a segunda edição do acampamento digital abordou o uso de ferramentas digitais e redes sociais nos veículos de grande imprensa

Por Bárbara Sacchitiello

A web não mudou apenas os mecanismos das operações jornalísticas como também demandou mudanças irreversíveis na mente de quem produz o conteúdo e dos dirigentes de grandes veículos midiáticos. Essa foi o principal ponto abordado durante o debate "A Influência das Mídias Sociais nas Publicações", realizado na tarde desta teça-feira, 20, na segunda edição da Campus Party Brasil.

O debate contou com as presenças da publisher do Grupo Info, da Editora Abril, Sandra Carvalho, da presidente do IDG, Sílvia Bassi, do editor-chefe do estadao.com, Marco Chiaretti e do vice-presidente do Grupo M&M, Marcelo de Salles Gomes.

A inserção de ferramentas das chamadas 'novas mídias' no cotidiano da grande imprensa dominou a maior parte da discussão. Todos os participantes deram exemplos de experiências negativas e positivas da utilização desses recursos digitais em seus respectivos veículos. A mesa foi unânime em concordar que o jornalismo de internet abrange um leque imensamente maior e mais variado de leitores do que as tradicionais publicações impressas e que o mercado de mídia tem pela frente o desafio de produzi-lo com qualidade e com cada vez mais interatividade e participação do leitor.

"Hoje em dia, informação não é mais só aquilo que se produz, mas sim, aquilo que é organizado para o leitor", acredita Sílvia. "Nós fomos demovidos da pretensão de que éramos os donos do mundo e de que a opinião do leitor pouco importava. Hoje temos que admitir que, muitas vezes, ele sabe muito mais do que nós, jornalistas", revelou Charetti. "Todo o mercado, inclusive o publicitário, tem que acordar para a importância da internet", completou.

A queda da qualidade do conteúdo publicado, causada muitas vezes pela velocidade supersônica que o universo digital impõe ao jornalismo de internet também foi apontada pela mesa. "Todos estavam habituados com um tipo de mídia, por isso, há uma necessidade geral de adaptação dessa nova realidade", opinou Marcelo Gomes. A hiper-abrangência da web também foi apontada como um aspecto negativo no quesito de qualidade jornalística. Para os participantes, a comunicação com demais sites e conteúdos e a abertura dos canais de comunicação são os leitores são as grandes chaves para um futuro de sucesso das grandes publicações.

As atividades da Campus Party Brasil 2009 acontecerão até o próximo domingo, 25, no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo.

Fonte: Meio e Mensagem

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Há 07 anos, o melhor!