sábado, 3 de setembro de 2011

Sinalizando poesia realiza primeira intervenção cultural em Feira de Santana



Formada inicialmente pelos amigos e amantes da arte poética Weslley Almeida, Emerson Azevedo e Orisa Gomes o Projeto “Poesia nas sinaleiras” levou aos passantes, motorista, motociclistas e estudantes poesias que foram distribuídas em aproximadamente 50 minutos de ação.


Era curioso ver a reação do público, pois, em nossos sinais pode-se ver de tudo: malabarismo, ação de revendedoras de automóveis, limpadores de pára-brisas, equilibristas entre outras tantas possibilidades de tentar faturar no momento em que obrigatoriamente as pessoas estão paradas por força das regras do CTB ou estão passando para resolver suas vidas. Difícil é ver alguém entregando poesias pelo simples prazer de dividir com as outras pessoas algo que elas consideram importante para se ter um inicio de dia mais leve e mais cheio dessa literatura que tanto encanta e faz refletir.


De acordo com o idealizador da ação o professor de Inglês Weslley M. Almeida a avaliação do primeiro dia foi positiva e completa dizendo sobre algumas reações que chamaram a atenção.

Ouça o que disse o mentor do projeto Weslley M. Almeida

“Você vê que algumas pessoas abrem o sorriso (sobretudo - como falei - as mulheres) destravam as pessoas isso no ato da entrega quanto à leitura, aí vai depender da poesia e da pessoa e se eles mandassem o feedback por e-mail.”

A jornalista Orisa Gomes que também participou da ação expressou o que notou de mais curioso “o curioso para mim foi o olhar de surpresa das pessoas, acostumadas a serem abordadas nas sinaleiras por pedintes ou panfleteiros... E, de repente, ouvirem a palavra poesia”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Há 07 anos, o melhor!